Aprenda agora mesmo como usar o LinkedIn para conseguir emprego

6 minutos para ler

Quem não está muito acostumado a entrar no LinkedIn costuma pensar nessa rede social como um grande banco de currículos. De fato, em seus primórdios, ela realmente tinha mais esse perfil. No entanto, com o tempo, ganhou outras funcionalidades e, logo, outros usos.

Atualmente é uma rede na qual as pessoas estão para tratar de questões profissionais, para adquirir e compartilhar conhecimentos relativos às suas áreas de atuação, para se atualizar sobre o mercado e também para procurar oportunidades, sejam novas vagas de trabalho, sejam negócios mesmo.

Neste artigo, vamos mostrar, de forma bem prática, como usar o LinkedIn para conseguir emprego. Confira!

Coloque uma foto adequada

Primeiro, vamos começar pelo básico. Seu perfil é seu cartão de visitas. Assim, providencie uma boa foto. Se você tiver condições de pagar, contrate um fotógrafo especializado em retratos corporativos. Pense que é o recrutador que está vendo aquela imagem, que você está no meio de muitos outros candidatos possíveis para uma vaga e que uma boa primeira impressão pode ajudá-lo a se destacar.

Como dicas gerais para uma foto, escolha uma roupa que você usaria para ir a uma entrevista, com o nível de formalidade adequado para a sua profissão. O melhor enquadramento é do torso para cima, e seu rosto deve estar virado para a câmera.

Existem pessoas que colocam uma foto esquiando, de costas para a câmera, com gorro, olhando a paisagem com neve etc. A foto é linda, mas deve ir para o Facebook ou para o Instagram. Aqui o que importa é que vejam seu rosto e que você esteja apresentável.

Mantenha seu perfil atualizado

Complete seu perfil com as informações que o LinkedIn solicita. Conforme você insere as informações, o próprio LinkedIn informa o que falta para ser completado. Uma vez que todas as informações são preenchidas, você passa a ter um “perfil campeão”. Embora isso não garanta que você vá ser chamado para novas vagas, contribui para que seu perfil seja encontrado nas buscas dos recrutadores.

Uma informação muito importante é a descrição que vai logo abaixo do seu nome. É ela que vai acompanhar você por toda a rede. Assim, não coloque “profissional em busca de recolocação” ou “em transição de carreira”, mas algo que descreva sucintamente o que você faz, como “especialista em mecânica de motores diesel”.

Dedique um tempo para preencher seu perfil, pense nas palavras com cuidado, como se estivesse em uma entrevista. Aproveite o fato de que, aqui, você tem todo o tempo do mundo para pensar e pode construir a melhor narrativa a respeito da sua carreira, destacando os pontos que vão levá-lo para o rumo desejado.

No resumo, utilize as palavras-chaves que os recrutadores podem usar em uma busca por profissionais. Escreva na primeira pessoa e use verbos na voz ativa. No campo de experiências, não coloque apenas a empresa e o cargo, mas as funções que exerceu, de forma que todos consigam compreender o que você sabe fazer. Afinal, vamos combinar que “Analista de Planejamento III” não significa nada, certo?

Siga os profissionais e as empresas da sua área

Vamos lembrar que estamos falando de networking. Para isso, você precisa cultivar o relacionamento com outros profissionais da sua área e saber o que suas empresas-alvo estão fazendo.

Ao seguir os profissionais da área, você tem a chance de comentar o que eles publicam e, assim, estabelecer um contato; de ver como se portam e sobre o que estão falando; e ainda de se atualizar sobre sua profissão.

Seguindo as empresas, você acompanha as novidades da área e ainda fica sabendo quando elas publicam vagas de emprego.

Participe de grupos

O LinkedIn tem grupos de quase todos os assuntos e profissões, com discussões muito interessantes. Escolha grupos maiores, para não correr o risco de ficar em um muito pequeno e “morto”, sem nenhum debate.

Mais uma vez, é uma chance de se relacionar com outros profissionais, de se atualizar sobre sua área e também de demonstrar o conhecimento que você tem sobre o assunto, colocando-se como referência no seu campo de atuação.

Aliás, períodos em que não estamos trabalhando são excelentes para estudar e ampliar nossos conhecimentos. Não perca essa oportunidade!

Interaja com suas conexões

O LinkedIn funciona como uma outra rede social qualquer. Se você é participativo, os outros também interagem com você. Por exemplo, no Instagram, suas fotos têm mais curtidas se você costuma publicar com frequência, pensa em coisas interessantes para postar, curte e interage com as publicações dos outros.

Aqui é a mesma coisa, o que muda é apenas o tema. Faça postagens apenas sobre questões profissionais e procure sempre enriquecer o debate com seus comentários.

Produza conteúdo

O LinkedIn tem uma ótima plataforma de publicação de artigos, que se chama Pulse. Qualquer um pode escrever e acrescentar imagens, vídeos e links no corpo do texto. Dependendo do interesse que seu texto despertar, ele pode ganhar muita audiência e trazer, a você, o reconhecimento de autoridade naquele assunto.

Muitas pessoas usam o LinkedIn para fazer marketing pessoal e construir suas marcas produzindo conteúdo relevante e conquistando uma audiência cativa. Esses profissionais estão na mente de todo mundo quando se fala daqueles assuntos e, para eles, trabalho é o que não falta.

Organize a sua busca

Você pode procurar vagas ativamente pelo LinkedIn. Para isso, organize a sua busca. Liste todas as palavras-chaves que podem ser usadas para descrever os postos de trabalho que você almeja e depois configure a ferramenta para disparar alertas para o seu e-mail assim que surgir uma vaga com aqueles termos.

Além do perfil no LinkedIn, mantenha seu currículo em PDF atualizado, uma vez que algumas candidaturas oferecem a possibilidade de enviar o arquivo anexado.

Agora você já sabe como usar o LinkedIn para conseguir emprego. Essa é uma ferramenta excelente e com muitas possibilidades para todos os profissionais e empresas. Dedique um tempo a conhecê-la melhor e lembre-se de que, mais do que nunca, você é o protagonista da sua carreira e, para que ela avance, é preciso cuidar dela.

Gostou do artigo? Então aproveite para seguir a gente no LinkedIn e acompanhar nossos conteúdos em tempo real.

Você também pode gostar

Deixe um comentário