Entenda o que é gestão estratégica de pessoas e seus pilares

7 minutos para ler

Por que uma determinada empresa tem sucesso, cresce e gera lucro enquanto sua concorrente enfrenta dificuldades e acaba engolida pelo mercado? Fato é que a forma como o negócio é conduzido que faz a diferença, e não podemos nos esquecer de que quem faz essa condução são pessoas, ou seja, a equipe que trabalha na organização.

É por isso que o capital humano é tão valioso para a empresa. Você pode ter as melhores ferramentas, mas, se não tiver um time de alto desempenho, não vai chegar aonde quer. Isso evidencia a necessidade de adotar uma gestão estratégica de pessoas. Dessa forma, você conseguirá extrair de cada um o melhor que tem a oferecer para o negócio.

Neste artigo, vamos ver quais são os pilares da gestão estratégica de pessoas e como colocá-la em prática na sua empresa. Acompanhe!

Quais são os pilares da gestão estratégica de pessoas?

No mercado, existem diversas gerações de profissionais, com características diferentes entre si. A geração Y é conhecida por não se apegar tanto à estabilidade e buscar movimentações rápidas.

No entanto, não devemos nos esquecer de que, com o envelhecimento da população, temos um grande contingente de profissionais mais velhos, experientes e muito bem formados. O desafio, portanto, é adotar uma gestão estratégica de pessoas que consiga contemplar essa variedade de valores que os colaboradores trazem.

A seguir, veja quais são os pilares dessa visão.

Motivação da equipe

Aqui, voltamos ao começo do nosso texto. É impossível ter uma empresa de sucesso sem uma equipe de alta performance. Para isso, seu time precisa estar motivado, ou seja, gostar genuinamente do que faz. Você já viu alguém dar ideias geniais ou se esforçar ao máximo para executar uma tarefa com excelência sem ter um vínculo real com o que está fazendo?

Além disso, é preciso lembrar que contratar e demitir funcionários é um processo caro para a empresa, sem contar o tempo em que a vaga fica vazia e o período de treinamento do novo colaborador. Assim, o ideal é conseguir reter o profissional.

Para tanto, faz-se necessário descobrir o que motiva os colaboradores. Eles devem sentir que são reconhecidos pelo seu trabalho e que há perspectivas de crescimento. Nesse sentido, você pode contar com diversos instrumentos, como incentivos financeiros, planos de carreira, investimento na capacitação dos profissionais e também reconhecimentos simbólicos. O mais importante é descobrir o que motiva cada um.

Comunicação clara e eficiente

Por incrível que pareça, a comunicação é um dos maiores problemas das empresas. Fazer com que a informação flua e o time todo esteja alinhado é um grande desafio.

A boa notícia é que existem diversas maneiras de sanar o problema. Adotar boas práticas de comunicação interna é uma delas. Cada empresa usa uma ou mais ferramentas para isso. Pode ser a adoção de uma intranet onde se publicam os assuntos de interesse geral, uma newsletter distribuída periodicamente por e-mail ou monitores espalhados pela empresa com as informações mais relevantes, entre outros.

No entanto, isso não tira a necessidade de uma boa comunicação entre gestores e equipe e mesmo entre os próprios colaboradores. A alta direção da empresa deve ser clara ao passar para a gestão quais são os desafios do negócio e a estratégia para superá-los. Já os gestores devem se assegurar de que a equipe fique ciente deles e de que cada um saiba o que deve fazer e o que os outros fazem.

Definição de processos

Esse é um pilar que anda de mãos dadas com a comunicação. Quando estabelecemos processos claros, todo mundo sabe o que deve fazer, em que ponto deve atuar, no que os demais membros da equipe trabalham e qual é o resultado esperado.

Processos bem desenhados levam a ganhos de eficiência e aumento de produtividade, além de reduzir o atrito entre os colaboradores, uma vez que todos têm clareza sobre o papel de cada um. Os processos devem ser constantemente monitorados e aperfeiçoados para alcançar um nível de excelência.

Estabelecimento de metas

Estabelecer metas é a melhor forma de sinalizar para os colaboradores os rumos que a empresa quer tomar e como cada um vai contribuir para alcançar esse resultado. Além disso, elas permitem comparar o desempenho de cada membro da equipe e reconhecer aqueles que apresentam desempenho diferenciado.

Contudo, para que as metas cumpram seu objetivo, elas devem ser realistas — ainda que desafiadoras —, específicas, relevantes e mensuráveis. Assim, deve-se definir quando elas serão apuradas e quais são as consequências, como premiações para os que tiverem melhor desempenho.

Como colocar a gestão estratégica de pessoas em prática?

Agora que você já sabe quais são os pilares da gestão estratégica de pessoas, vamos ver como colocá-la em prática na sua empresa.

Estruture os processos de recrutamento e seleção

Mais uma vez, a empresa precisa contar com os profissionais certos para conseguir alcançar o sucesso. Para isso, é preciso estruturar corretamente os processos de seleção e recrutamento. As vagas devem ser bem desenhadas para que seja possível traçar o perfil do profissional ideal para ela.

Nos processos de seleção, é preciso levar em conta não apenas as competências técnicas dos candidatos, mas também checar se eles têm fit cultural com a empresa, se apresentam inteligência emocional bem desenvolvida e se conseguem trabalhar bem em equipe. São as chamadas soft skills. Isso pode ser avaliado nas entrevistas e ainda por meio da aplicação de testes de comportamento.

Estabeleça políticas de RH

Já falamos um pouco desse tema quando tratamos do estabelecimento de metas, mas ele vai muito além disso. Ter políticas claras de RH significa que o colaborador sabe exatamente o que esperar da empresa, com quais ferramentas pode contar para se desenvolver, quais são os benefícios que a empresa oferece, quais são as movimentações que pode fazer e como crescer dentro daquela organização.

É importante frisar que não são apenas as grandes empresas que devem adotar uma política de RH. Isso serve para organizações de todos os portes, inclusive nas pequenas empresas, que têm estruturas de cargo mais enxutas. Ter um negócio pequeno não deve ser desculpa para ser amador.

Invista na capacitação dos colaboradores

Por fim, vamos voltar ao básico: não existe empresa de sucesso sem uma equipe de alto desempenho. Para conquistar isso, é preciso investir no colaborador, fornecendo a ele a capacitação necessária para que consiga desempenhar suas atividades com excelência e se desenvolver profissionalmente.

Além de poder contar com um profissional mais preparado, o investimento em capacitação é um dos fatores que os colaboradores mais valorizam em uma empresa e um quesito importante para a retenção de talentos. O profissional que sente que a empresa se importa com ele e investe em sua formação pensa duas vezes antes de deixar a organização, inclusive quando recebe propostas financeiramente mais vantajosas.

Assim, vimos que a gestão estratégica de pessoas é fundamental para formar uma equipe de alto desempenho. Por sua vez, isso é pré-requisito para o sucesso da organização como um todo. É importante sempre manter-se aberto para ouvir os colaboradores e saber o que eles valorizam e, ao mesmo tempo, ter uma política de feedbacks periódicos, para que eles também tenham ciência do que é esperado.

Gostou deste artigo? Então, aproveite para curtir nossa página no Facebook e acompanhar os conteúdos que publicamos!

normas regulamentadoras
Você também pode gostar

Deixe um comentário