Você sabe o que é RH estratégico? Conheça seus maiores benefícios

6 minutos para ler

A tecnologia vem tomando o espaço de boa parte das atividades operacionais nas empresas. No entanto, diferentemente do que se pensava há algumas décadas, isso é muito positivo para os colaboradores. Os profissionais passaram a ter um papel muito estratégico, e deles se espera mais capacidade analítica e contribuição para os resultados do negócio.

Com o mercado demandando profissionais mais qualificados e preparados, mudaram também as atribuições do RH, que, além das funções operacionais necessárias para manter a empresa em conformidade com a lei e em bom funcionamento, passa a ter um papel estratégico.

Mas você sabe exatamente o que é RH estratégico? Neste artigo, vamos detalhar melhor esse conceito e apresentar quais são suas características, além de mostrar os benefícios que ele pode oferecer para a empresa. Acompanhe!

O que é RH estratégico?

Para começar, vamos relembrar o que faz um RH tradicional. Ele cuida dos trâmites administrativos, legais e operacionais de uma empresa. Além disso, gerencia as relações trabalhistas, mantém a empresa em conformidade com a legislação e controla os custos com pessoal, faz a gestão da folha de pagamento e cuida dos processos de contratação e desligamento.

O RH estratégico não descuida das questões operacionais, mas engloba várias outras funções além dessas. Ele incorpora essa visão de que o colaborador tem um papel estratégico dentro da empresa e usa métodos e ferramentas próprios para ajudar a companhia a formar equipes de alto desempenho e, assim, conquistar os resultados esperados.

Para isso, o RH precisa ter uma compreensão muito mais profunda da cultura da empresa e dos objetivos do negócio e estar alinhado com a visão estratégica da organização. Isso significa, por exemplo, ajudar o gestor a desenhar os atributos desejados para preencher uma vaga e, depois, encontrar esse profissional no mercado — muitas vezes com a ajuda de tecnologias específicas.

Passa também por estabelecer indicadores para medir os resultados esperados, os chamados KPIs (Key Performance Indicators). Entre eles podem estar, por exemplo, taxas de absenteísmo e de turnover e pesquisas de clima organizacional.

O RH estratégico tem um papel fundamental para melhorar esses índices. Tal aspecto começa no recrutamento e seleção — assegurando que os profissionais contratados tenham fit cultural com a empresa e estejam alinhados à estratégia do negócio — e avança por diversas outras ações, como:

  • o estabelecimento de uma comunicação interna efetiva;
  • a gestão estratégica do pacote de benefícios como uma maneira de melhorar a satisfação e o engajamento dos colaboradores;
  • a capacitação da liderança para fazer uma gestão de pessoas adequada às melhores práticas da atualidade.

Quais são os benefícios do RH estratégico?

A implantação de um RH estratégico traz diversos benefícios para a empresa. A seguir, veja os principais!

Maior índice de acerto nas contratações

Contratar um novo colaborador é sempre um risco. É um processo caro, demorado e cheio de expectativas. Um profissional bem alinhado à vaga pode fazer a diferença na área e, por vezes, na empresa como um todo.

Da mesma forma, quando as expectativas são frustradas, isso gera desgaste, atrasos nas entregas, resultados abaixo do esperado e, muitas vezes, a necessidade de demitir o colaborador (o que também gera custos altos) e de começar o processo todo novamente.

O RH estratégico se preocupa em encontrar profissionais mais alinhados à cultura da empresa e ao perfil da vaga. Para tanto, usa ferramentas modernas, como o People Analytics, o qual consegue filtrar candidatos em uma grande base de dados considerando diversas variáveis por meio de uma análise que não seria possível ser efetuada manualmente.

Redução do turnover

Essa é, na verdade, uma consequência do item anterior. Com contratações mais alinhadas ao perfil da empresa, os colaboradores naturalmente se sentem mais satisfeitos, já que estão em um lugar que tem a ver com eles. Além disso, uma comunicação interna efetiva, uma boa gestão do pacote de benefícios e a capacitação da liderança na gestão de pessoas ajudam a reter talentos.

Nesse sentido, também é importante que o RH estabeleça políticas de avaliação de desempenho e gestão de consequências, com especial atenção aos colaboradores que demonstrarem desempenho diferenciado.

Os melhores talentos são os primeiros a irem embora, uma vez que o mercado reconhece rapidamente o valor desses profissionais. Por isso, precisam ter clareza de quais são os caminhos possíveis de carreira para eles na empresa, além de compensações por seu desempenho acima da média.

Equipes de alto desempenho

O RH estratégico pensa não apenas no profissional isoladamente, mas em como compor um time com talentos complementares que, juntos, atinjam um desempenho de alto nível. Nesse sentido, podemos fazer uma comparação com os esportes de equipe, como o vôlei e o futebol.

Para ter um time vencedor, não basta ter o melhor jogador de cada posição. É preciso compor uma equipe que funcione bem em conjunto. Nas empresas, isso ocorre da mesma forma. Para alcançar resultados diferenciados e se destacar da concorrência, a equipe tem que funcionar como um todo.

Economia de recursos

Conforme destacamos no começo deste texto, contratar e demitir custam caro, assim como treinar um novo profissional para aquela função. Isso sem contar o custo de deixar determinada atividade parada à espera da contratação de um novo colaborador. Portanto, um RH estratégico, que seja capaz de ajudar a fazer contratações mais acertadas, colabora também para reduzir os custos da empresa.

Contudo, estruturar um RH estratégico que atenda a todos esses requisitos pode ser difícil. Para solucionar essa questão, o ideal é contratar uma empresa especializada, que faça recrutamento, seleção e terceirização de funcionários. Esse é o caso da Aknor, que tem grande expertise nessas áreas. Assim sendo, consegue proporcionar à sua empresa todos os benefícios que mencionamos acima.

Agora você já sabe o que é RH estratégico. Dizer que os avanços tecnológicos tornaram o ambiente empresarial mais complexo e competitivo pode até já ser clichê, mas nem por isso deixa de ser verdade. Uma empresa que não investe em capital humano está fadada a ser engolida pelo mercado. Por isso, trata-se de uma questão central para a sobrevivência do negócio.

Ficou interessado no assunto e quer saber mais detalhes sobre as soluções que temos para oferecer? Entre em contato conosco agora mesmo e converse com um de nossos especialistas!

Você também pode gostar

Deixe um comentário