6 tipos de recrutamento para você aplicar na sua empresa

6 minutos para ler

Conhecer os principais tipos de recrutamento é de grande importância para o sucesso de um gestor. Por mais que a tecnologia esteja presente em praticamente todos os setores da economia, o capital humano ainda exerce forte impacto nos resultados das empresas. Assim, dispor de profissionais talentosos pode significar um relevante diferencial competitivo no mercado. 

Como você deve saber, a área de gestão de pessoas é composta por 6 grandes processos:

  1. Agregar;
  2. Aplicar;
  3. Recompensar;
  4. Desenvolver;
  5. Manter;
  6. Monitorar.

As etapas de recrutamento e seleção fazem parte do processo de Agregar. Logo, geram impactos em toda a trajetória do funcionário na empresa. A fim de escolher os melhores profissionais para o seu negócio, a seguir, confira 6 tipos de recrutamento!

1. Recrutamento interno

Inicialmente, cabe diferenciarmos os conceitos de recrutamento e de seleção. Enquanto recrutar diz respeito a comunicar a existência de uma oportunidade de emprego e atrair pessoas para o preenchimento dessa vaga, selecionar é justamente a escolha do candidato mais preparado para a função. 

Entre os tipos de recrutamento utilizados nas empresas, um dos mais comuns é o interno. Nesse caso, a abertura da vaga é avisada somente no ambiente da organização, para que apenas os colaboradores dela façam parte do processo seletivo. 

Tal forma de atração de pessoas para a vaga tem como vantagens:

  • agilidade na escolha;
  • custo reduzido;
  • valorização da equipe;
  • incentivo à fidelidade dos empregados, entre outros.

Porém, o recrutamento interno também tem pontos negativos, entre os quais estão barreira para ideias novas, cultura organizacional engessada, estímulo ao carreirismo etc. 

Como você pode notar, se por um lado promover um funcionário da casa pode gerar motivação da equipe, por outro, pode representar a manutenção do capital intelectual. Assim sendo, se a empresa vive uma fase de reformulação, nem sempre o recrutamento interno é conveniente, pois ele não agrega novas competências ao negócio. 

2. Recrutamento externo

Outra forma de atrair pessoas para uma vaga de emprego é trazer gente de fora da empresa. Assim, o recrutamento externo tem como vantagens:

  • a entrada de novos conhecimentos;
  • o preenchimento de lacunas em termos de necessidades de mão de obra;
  • a oxigenação da cultura organizacional, entre outros. 

Entre as desvantagens, o recrutamento externo tem um custo mais elevado do que o interno, uma demora para a seleção da pessoa mais preparada, o tempo exigido para a socialização do novo funcionário e para o treinamento, a desmotivação de quem já fazia parte da empresa e esperava uma oportunidade de crescimento etc. 

3. Recrutamento misto

Entre os tipos de recrutamento, o misto tem como benefício aliar as qualidades do interno e do externo, bem como reduzir os pontos negativos deles. Como assim? Em alguns casos, as empresas alternam as duas formas de atrair pessoas para as vagas. Nessa situação, com as regras bem conhecidas, a equipe que já faz parte da organização não fica ressentida de receber novos colegas.

Já em outras ocasiões, pode ocorrer de o negócio comunicar a existência de vaga tanto para quem já é empregado quanto para o público de fora. Assim, o modelo misto permite maior competitividade pela oportunidade aberta, embora possa gerar demora na escolha do candidato. 

4. Recrutamento online

Você talvez se lembre que, num passado distante, era comum as pessoas comprarem os jornais de papel em busca dos classificados de emprego, não é mesmo? Tal realidade ficou para trás há algum tempo, pois, hoje em dia, grande parte dos profissionais busca vagas na Internet. 

Nesse sentido, mais do que um método de atração de pessoas propriamente dito, o recrutamento online é uma ferramenta de divulgação de vagas e de captura de currículos. Assim, é possível comunicar uma oportunidade de emprego para pessoas de várias localidades e, com isso, atrair profissionais capacitados que estejam dispostos a mudar de cidade, por exemplo. 

Outro benefício do recrutamento online é a utilização de recursos computacionais para filtrar os currículos automaticamente. Com isso, a empresa pode definir, de modo prévio, as características que deseja no candidato, para que o próprio sistema de recrutamento destaque os profissionais que satisfaçam os requisitos. 

Contudo, note que o recrutamento online não trabalha sozinho, afinal, é preciso ter os desenhos dos cargos bem definidos para, então, poder selecionar as pessoas mais aptas ao exercício das respectivas funções. 

5. Recrutamento às cegas

Você já parou para pensar em como o ser humano é influenciado por certos padrões e, em alguns casos, por preconceitos na hora de fazer escolhas. Idade, sexo, etnia, aparência, endereço, entre outros, são exemplos de fatores que podem interferir na escolha de um profissional. Em algumas ocasiões, pessoas bem capacitadas podem ser preteridas em processos seletivos devido a alguma característica como as citadas. 

Para evitar esse tipo de situação, o recrutamento às cegas busca avaliar nos candidatos somente os requisitos que têm a ver com o possível desempenho profissional na empresa. Para tanto, dados pessoais são omitidos num primeiro momento, de modo que o julgamento dos currículos ocorra com imparcialidade. 

6. Recrutamento terceirizado 

O recrutamento é entendido como uma atividade-meio na maior parte das empresas, logo, realizar esse trabalho por conta própria pode significar desvio do foco da atividade-fim, quer dizer, do core business. Além disso, a falta de especialização e de ferramentas adequadas para a gestão de pessoas pode gerar um processo seletivo que não consiga explorar os reais pontos fortes e fracos dos candidatos.

Então, uma boa maneira de otimizar o recrutamento de profissionais é por meio da terceirização dessa atividade. Com isso, em vez de perder tempo na seleção de novos funcionários, a empresa pode delegar a atividade em questão para uma parceira que tenha bastante know-how nessa área.

A vantagem da terceirização é que a empresa poderá contar com um profissional que passou por testes rigorosos de seleção e, assim, suprirá as necessidades da organização com mais eficiência. Em alguns casos, o novo empregado já chega à empresa devidamente treinado, o que encurta bastante o tempo para que ele possa demonstrar resultados significativos no cargo. 

Gostou de conhecer os tipos de recrutamento? Que tal agilizar a seleção de candidatos para trabalhar na sua empresa e, assim, contar com os melhores profissionais do mercado? Entre em contato com a equipe da Aknor e saiba como dispor de uma solução de gestão de recursos humanos customizada para as necessidades do seu negócio!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Abrir WhatsApp
Precisa da gente?
Olá! Podemos te ajudar?
Powered by